"Quem caminha em direção a si mesmo corre o risco do encontro consigo mesmo. O espelho não lisonjeia, mostrando fielmente o que quer que nele se olhe; ou seja, aquela face que nunca mostramos ao mundo, porque a encobrimos com a persona, a máscara do ator. Mas o espelho está por detrás da máscara e mostra a face verdadeira." (Carl Gustav Jung)

sábado, 13 de agosto de 2016

Morte vida cinza azul


Prédios invadem o céu.
Observadores observam inertes.
Imaginam ser o céu o invasor.
Se julgam em tudo especialistas,
mas mal sabem que vivem ao léu.

O céu sente dor
ao ser pelos prédios
penetrado?

O sêmen
da orgia seminal
fecundará uma cinza vida.
O céu, não mais azul,
agora tingido de morte cor
pelas cinzas jogadas ao ar,
olha para baixo,
a perguntar inquisidor:
"o que há?"

Enquanto isso,
os observadores pela (T)terra
a vagar,
observam a obliteração
entrementes
em suas salas de jantar
ocupados em nascer e morrer.

Nenhum comentário: