"Quem caminha em direção a si mesmo corre o risco do encontro consigo mesmo. O espelho não lisonjeia, mostrando fielmente o que quer que nele se olhe; ou seja, aquela face que nunca mostramos ao mundo, porque a encobrimos com a persona, a máscara do ator. Mas o espelho está por detrás da máscara e mostra a face verdadeira." (Carl Gustav Jung)

quarta-feira, 2 de março de 2016

Sobre ela


(Para Vênus, aquela que compreende minhas angústias e aflições)

O etéreo estéreo do mundo,
os sons dissonantes da cidadela
que adicionam vida à vida dela.
As observâncias do céu e dos prédios
da menina pela janela
são seu escapismo
da vida horrivelmente cotidiana
em busca do mistério misterioso.
Céu, céu, vasto céu,
permita à menina,
                         [um ser sensível em meio a um mundo insensível,
voar em direção ao infinito,
ser conduzida pelo vento.

Nenhum comentário: