"Quem caminha em direção a si mesmo corre o risco do encontro consigo mesmo. O espelho não lisonjeia, mostrando fielmente o que quer que nele se olhe; ou seja, aquela face que nunca mostramos ao mundo, porque a encobrimos com a persona, a máscara do ator. Mas o espelho está por detrás da máscara e mostra a face verdadeira." (Carl Gustav Jung)

sexta-feira, 10 de maio de 2013

(I)Lógica (i)logicamente absurda


A lógica da ausência de lógica
é a mim completamente ilógica.

Não há lógica na lógica
nem no mundo
nem em mim mesmo.

Se a lógica apresentasse lógica
não seria eu um fantasma da ilógica poética
não estaria eu na evidente lógica da problemática
não seria a vida uma sucessão ilógica
uma fenomenologia estática.

Se a lógica não fosse ilógica
a vida seria meramente pragmática
não seria tão ilogicamente quadrática
deixaria espaço para a lógica dialética
poderia ser logicamente bucólica
e ilogicamente prática.

Lógica é lógico coisa de doido
é ilógica logicamente vinda do mundo remoído.

Nenhum comentário: