"Quem caminha em direção a si mesmo corre o risco do encontro consigo mesmo. O espelho não lisonjeia, mostrando fielmente o que quer que nele se olhe; ou seja, aquela face que nunca mostramos ao mundo, porque a encobrimos com a persona, a máscara do ator. Mas o espelho está por detrás da máscara e mostra a face verdadeira." (Carl Gustav Jung)

quarta-feira, 11 de maio de 2011

O mito da caverna

Não sou um homem de princípios.
Não existem meios que me façam mudar.
Não cheguei a fins que me justifiquem.

Por que ser diferente?
Qual o motivo de ser igual?

Minha distinção é ser indistinto.
A dos outros eu não sei.
Não questiono a covardia que me toma
e, assim, vivo em minha redoma.

Prefiro então me calar
ao invés de me deixar arrebatar.
A frieza gélida de meu ser
prefere se afastar e acarreta o rancor.

Nenhum comentário: