"Quem caminha em direção a si mesmo corre o risco do encontro consigo mesmo. O espelho não lisonjeia, mostrando fielmente o que quer que nele se olhe; ou seja, aquela face que nunca mostramos ao mundo, porque a encobrimos com a persona, a máscara do ator. Mas o espelho está por detrás da máscara e mostra a face verdadeira." (Carl Gustav Jung)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A morte das palavras

A verdade é a falácia
da máscara da mortalha.

Só termina quando acabada
a morte anunciada.

A idiotia se torna heróica
e o herói se torna mitologia
simbólica de uma era
à espera das letras da idolatria.

Nenhum comentário: